Joanete: o que é, como prevenir e a importância do calçado.

Joanete

Conheça os fatores de risco e os tratamentos que podem ajudar a combater os sintomas indesejados do joanete, que afeta a vida de milhares de pessoas.

O joanete é conhecido pela maioria da população, mas você sabe quais as causas e o que é exatamente essa doença?

O hallux valgus ou hálux valgo, vulgo joanete, é um desvio lateral entre os ossos e as articulações dos dedos dos pés, que pode ser originado de fatores congênitos ou de elementos externos.

Os pés são membros constituídos por ossos, articulações, tendões, músculos e ligamentos. Este conjunto perfeito é a base do corpo humano e o responsável pelo movimento de andar. É por essa razão que cuidar da saúde dos pés é essencial para todas as pessoas, desde da infância.

Aparentemente inofensivo, na maioria das vezes o joanete está vinculado apenas a um aspecto estético, sem qualquer interferência no bem-estar e saúde da pessoa acometida pelo problema; porém, há ocorrências que causam extremo desconforto e afeta o equilíbrio ao andar, dores intensas, vermelhidão local, entre outros agravantes. Nestes casos são necessários cuidados especiais sob a orientação de um podólogo.  

-> Leia também: Sente dor nos pés ao acordar?

O que pode causar o joanete?

De modo geral, o joanete é mais comum em mulheres. A explicação está diretamente ligada ao uso de calçados inadequados, como os modelos de salto alto ou de bico fino, que podem causar lesões e, com o passar do tempo, prejudicam as articulações e ocasionam o desalinhamento da estrutura óssea dos pés.  

Os fatores internos (intrínsecos) estão relacionados com a predisposição para certas enfermidades e o histórico familiar, que podem ser:

  • Doenças reumáticas: artrite, gota e lúpus.
  • Quadro neurológico: paralisia cerebral, trauma da medula, AVC.
  • Problemas nos ossos e articulações: frouxidão ligamentar, pé chato, má formação congênita etc.
  • Hereditariedade: responsável por mais da metade dos casos de joanete.  

Como agravamento do quadro, caso a pessoa não siga os devidos cuidados recomendados, a articulação pode sofrer um processo inflamatório que começa com inchaço na região, provocado por formação de uma bolsa contendo líquido, que causa muito incômodo, dores locais e pode até mesmo dificultar seu deslocamento.

Para reverter o problema é preciso realizar um procedimento de intervenção médica, no qual é feita uma punção com injeção para a retirada do líquido acumulado.   

Como prevenir o aparecimento do joanete

Não há muito o que fazer quanto aos fatores intrínsecos, pois eles estão ligados a doenças e a hereditariedade.

É por isso que muitos podólogos recomendam que as pessoas sejam cuidadosas quanto ao uso de sapatos adequados. Eles podem ajudar ou prejudicar à saúde, portanto é preciso contar com modelos que respeitem a anatomia dos pés, que sejam confortáveis e que não impactem as articulações e a sola dos membros.

As mulheres devem evitar o uso de certos tipos de sapatos ou, então, alternar sempre os modelos para que não force os mesmos pontos dos pés.

Confira outras sugestões que podem ser úteis na prevenção do joanete:

  • Colocar os pés de molho em água morna ajuda na circulação e no repouso das articulações.
  • Os calçados devem ser macios e de bico largo para a perfeita acomodação dos dedos dos pés.
  • Os sapatos de salto alto devem ser evitados, porém se precisar utilizá-los opte pelos modelos com no máximo 3 cm de altura.
  • As palmilhas podem ser ótimos recursos para quem apresenta problemas de postura dos pés, além de ajudar a amortecer o impacto ao caminhar.
  • É recomendável repousar os pés e mantê-los elevados por cerca de 10 minutos por dia.
  • Fazer caminhada na praia trabalha as articulações e fortalece os ossos, diminuindo a possibilidade de adquirir a doença.

Estas são dicas simples que contribuem diretamente na saúde geral, pois devemos sempre lembrar que os pés são a base do corpo humano. Eles são responsáveis pela locomoção e sustentação de todo organismo.   

Calçados corretos e acessórios especiais

Para quem sofre com o joanete existem diversas medidas que podem atenuar seus efeitos indesejados e interromper o progresso da enfermidade.

Uma das principais recomendações dos especialistas é recorrer aos acessórios ou almofadinhas especiais, que auxiliam no combate a dores e possíveis desconfortos.

É indicado, também, o uso de talas ortopédicas, pois elas auxiliam a corrigir o deslocamento do osso, além de impedir que a saliência cresça ainda mais.

Sabia que o paciente, ainda, pode contar com a ajuda de um fisioterapeuta. Sob a supervisão de um profissional, existem exercícios específicos de reabilitação que melhoram a aparência do osso.

À exceção dos grupos de risco, o problema costuma aparecer após os 40 anos e afeta principalmente as mulheres que costumam usar calçados de salto ou de bico fino.

Como o joanete não discrimina idade e nem gênero, a melhor forma de evitar o problema é a prevenção. Por isso somente escolha sapatos confortáveis e anatômicos, que possibilitem que os membros se movimentem dentro do calçado. Pesquise os diferentes tipos e selecione os modelos que atendam às especificações dos seus pés.   

As orientações descritas irão lhe ajudar na prevenção do joanete e a conviver com o problema. No entanto, em todos os casos, procure um podólogo para diagnosticar o nível de gravidade e indicar o tratamento mais adequado. 

O podólogo tem um papel fundamental no acompanhamento, prevenção e controle de doenças dos pés. O nosso principal objetivo é oferecer qualidade de vida e bem estar as pessoas e principalmente aqueles que tem problemas nos pés, pois seus pés precisam de um cuidado especial e é recomendado que seja feito por um profissional.

Marque sua consulta e comece a cuidar melhor dos pés hoje mesmo.

 

Compartilhe

Facebook
LinkedIn
Whatsapp