Remédio caseiro para micose de unha funciona? Nossos especialistas respondem!

Você já teve micose de unha ou conhece alguém que passou por isso? Essas doenças, causadas por fungos, são bastante comuns. Geralmente não causam dor, mas exigem tratamento, já que são contagiosas e podem ter seu quadro agravado, principalmente se combinado com outros problemas de saúde.

No entanto, é frequente ouvir relatos de pacientes que já não sabem mais como tratar micose de unha. Às vezes, eles lutam contra o problema há 5, 10, 15 anos, chegaram a fazer tratamento, mas não obtiveram resultado.

Nesses casos, um hábito recorrente é procurar “soluções” na internet ou com familiares e amigos que já passaram por isso. Em geral, aparecem muitas sugestões caseiras como “alternativa” para os tratamentos médicos comprovados, os quais costumam ser onerosos, além de exigirem tempo e disciplina.

Mas, será que remédio caseiro para micose realmente funciona? Vamos entender um pouco mais sobre isso.

 

-> Leia também: “Sente dores nos pés ao acordar?”

 

O que é micose de unha

Micose é a nomenclatura que recebem diversas infecções causadas por fungos. Esses fungos, que normalmente não conseguimos enxergar sem o auxílio de um microscópio, se alimentam da queratina de nossas unhas, pele ou cabelos, e se reproduzem em ambientes favoráveis (em geral com temperatura e umidade altas, e ausência de luz).

Quando essas micoses atingem nossas unhas e tecidos próximos, elas são chamadas de “onicomicoses”. As onicomicoses podem afetar tanto as unhas das mãos quanto as dos pés, especialmente em quem:

  • Tem mais de 40 anos, já que as unhas crescem mais vagarosamente após essa idade;
  • Pratica esportes que lesionam as unhas dos pés;
  • Tem o sistema imunológico debilitado, má circulação sanguínea ou diabetes;
  • Toma antibióticos regularmente ou há bastante tempo;
  • Tem contato frequente com água e sabão.

E, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, os principais sinais de unha com micose são:

  • Variação da cor (esbranquiçada, amarelada ou escurecida);
  • Descolamento ou espessamento;
  • Deformidade ou destruição;
  • Dor de intensidade variável;
  • Odor desagradável.

 

Tratamentos caseiros para micose de unha: mitos e verdades

Conheça, a seguir, algumas sugestões de remédio caseiro para micose de unha que você encontrará na internet e entenda quais são os perigos de substituir o tratamento médico profissional:

  • Alho: o alho tem propriedades antimicrobianas e antifúngicas e, por isso, muitos sugerem a aplicação tópica do alimento puro ou em forma de “pomada” ou pasta. Entretanto, o contato direto do alho cru com a pele pode provocar queimadura química e, em pessoas mais sensíveis, reações alérgicas, como dermatites.

As dermatites de contato em decorrência do alho têm sido relatadas por cozinheiros e outros manipuladores de alimentos. A quantidade de alho, o tempo de exposição e a sensibilidade da pele são os fatores que definem a intensidade da reação.

  • Limão: também com certa ação bactericida e antifúngica, alguns apontam que se deixe a região infectada de molho no suco de limão. Contudo, não há nenhum embasamento científico que comprove a eficácia do suco.

Ao contrário, ele pode causar danos à pele, devido à acidez da fruta. A pele em contato com o limão, se exposta ao sol ou altas temperaturas, pode sofrer queimaduras ou manchas.

  • Vinagre de maçã: dizem que o vinagre de maçã combate a micose de unha ao neutralizar o pH da pele. Entretanto, o que se sabe é que o pH ácido do vinagre mata o fungo in vitro, em laboratório, mas a mesma acidez não costuma ser alcançada na unha das pessoas. Então, talvez você só gaste tempo e vinagre e continua com micose nas unhas.
  • Óleo de melaleuca: a ideia é acrescentar algumas gotas desse óleo, que tem ação antisséptica, a um óleo ou creme hidratante corporal e aplicar na unha com micose. Porém, ele pode causar efeitos colaterais graves, tais como desidratação da pele, coceira, queimação e vermelhidão.

Em geral, as pessoas tendem a acreditar que, por se tratar de um produto natural, não há risco algum. Mas o tratamento caseiro, ainda que natural, pode causar irritação, alergia e outros efeitos colaterais piores.

Isso sem falar que, mesmo que não provoque nenhuma reação adversa, pode também não ter resultado algum, já que não existe nenhuma comprovação científica desses “remédios caseiros”.

De fato, a internet e a opinião de conhecidos nunca serão capazes de superar os exames laboratoriais e o diagnóstico de um profissional da saúde.

Sob devida orientação, o tratamento de micose de unha pode demorar alguns meses, às vezes, até um ano, mas será uma solução derradeira para o problema.

Então, agora, vamos entender como tratar micose de unha adequadamente. O primeiro passo para curar a micose de unha é fazer o diagnóstico correto.

 

Como fazer o diagnóstico de micose de unha

A aparência e os sintomas relatados pelo paciente ajudam a realizar um diagnóstico clínico inicial, mas não suficientes para definir qual é o tipo de micose de unha e, menos ainda, qual é o tratamento adequado para o problema.

É fundamental a realização do exame laboratorial para a confirmação da micose de unha, pois existem algumas doenças como psoríase, tumores, distúrbios de tireoide, deficiências hormonais e vitamínicas do idoso que podem apresentar sinais semelhantes a micose de unha. 

A ausência de diagnóstico preciso, realizado por um especialista, é uma das causas do fracasso do tratamento ou da recorrência da doença.

Isso porque, para saber como tratar micose de unha, é necessário fazer um exame micológico e de cultura, por meio da coleta de amostras da unha. E o exame também só pode ser realizado por um profissional.

 

Como curar micose de unha

A partir do diagnóstico realizado – quanto mais cedo, melhor – o fungo infectante é identificado, bem como o estágio da onicomicose.

E o tratamento, o qual deve ser prescrito SOMENTE por especialistas, como podólogos e médicos, dependerá do quadro do paciente.

Em geral, para curar a micose de unha de vez, não adianta só tomar remédio!

É preciso mudar alguns hábitos inadequados e desenvolver uma rotina saudável de cuidados como higienização dos sapatos, evitar o uso de esmaltes, remoção da unha afetada, esterilizar cortadores de unhas, alicates e lixas em autoclave.

O podólogo pode dar as orientações necessárias para seu caso, realizar o corte correto da unha, removendo as células mortas que possam ter se acumulado – as quais são o alimento do fungo que está causando a micose.

Além disso, se achar necessário, pode fazer um plano de tratamento envolvendo Ozonioterapia ou Laserterapia.

O tempo do tratamento varia de acordo com o quadro e o organismo de cada pessoa, mas, normalmente, leva de 6 meses a 1 ano.

E, ainda que a unha pareça curada, o tratamento deve ser mantido pelo tempo que o especialista recomendar. Às vezes os sinais e sintomas desaparecem antes que a micose esteja totalmente sanada.

Agende uma consulta ou entre em contato. Ficarei feliz em ajudar!

Compartilhe

Facebook
LinkedIn
Whatsapp